Dez tendências alimentares para 2014, confira!

O blog Meu bem estar trouxe 10 tendências alimentares apontadas pelo Us News para o ano de 2014, fique ligado. Novos espaços onde pode aprender a cozinhar, mais aplicações que informam sobre os produtos e embalagens mais ecológicas são algumas das tendências alimentares que este ano reserva.

shutterstock_166268645

Em 2013, o mundo alimentar experimentou os “cronut”, uma espécie de croissants misturados com donuts, o hambúrguer ramen, onde pão é feito a partir de noodles e assistiu ao desenvolvimento do mercado dos alimentos baseados em proteínas.

Veja o que mais vem por aí:

1. Empresas com maior envolvimento em causas sociais vão liderar o mercado

A maioria dos consumidores aprecia as empresas que se envolvem em causas sociais e, como tal, as marcas que ofereçam um produtor favorável ao consumidor e que incentivem e apoiem causas sociais vão beneficiar da preferência dos consumidores e ganhar quota de mercado.

2. Embalagens mais ecológicas e comestíveis

Os consumidores estão cada vez mais informados sobre os produtos que consomem, mas também sobre as embalagens que protegem os produtos. Algumas empresas já deram um passo em frente e estão a utilizar as novas tecnologias para criar embalagens mais ecológicas que são, inclusive, comestíveis. É o caso de uma hamburgueria brasileira que começou a servir hambúrgueres em embalagens comestíveis.

3. Consumidores altamente tecnológicos

Os retalhistas já perceberam que comprar alimentos online é o futuro. Como tal, mais aplicações para smartphone deverão ser desenvolvidas para permitir a compra online, mas também para informar os clientes sobre determinado produto.

4. Sabores de todo o mundo à mesma mesa

No próximo ano, os sabores internacionais vão estar ainda mais presentes na nossa cozinha. As especiarias e os temperos mais exóticos não só avivam os pratos, como também trazem benefícios à saúde.

5. Lanches felizes

Vários estudos realizados o ano passado revelam que as pessoas estão a fazer mais refeições por dia, repartindo o almoço e o jantar com pequenos lanches ao longo do dia. Como tal, os hipermercados podem capitalizar esta tendência e apostar na venda de pequenos snacks mais saudáveis e saborosos.

6. Desperdice menos, queira menos

Grande parte da comida que compramos acaba por ir para o lixo. Assim, para poupar a sua carteira e ser mais ecológico reutilize a comida, invente pratos com o que sobra das suas refeições e não compre comida perecível em grandes quantidades. Faça sempre que possível listas de compras, que o vão ajudar na poupança e a evitar o desperdício.

7. Hora do chá

A bebida, enraizada na sociedade britânica e na cultura asiática, vai fazer cada vez mais parte da cultura dos restantes países ocidentalizados. Além de ser uma das bebidas mais populares em todo o mundo, os benefícios do chá são vários. Várias marcas, como a Starbucks começam a dar os primeiros passos na especialização da comercialização da bebida. Desde chás puros a infusões, as opções são inúmeras, é só escolher a que mais gostar.

8. Os novos superalimentos

Todos os anos surgem novos alimentos rotulados como superalimentos. Embora alguns mereçam tal denominação, outros não. Em 2013, a couve, a quinoa, a salvia hispânica, também conhecida por chia, foram alguns dos alimentos que mais sucesso fizeram. Em 2014 prepare-se para o freekeh, um alimento produzido a partir de trigo verde torrado, e para o teff, um cereal comum na Etiópia e Eritreia, mas desconhecido no resto do mundo. A couve-flor vai começar a ser colorida e não se admire se vir puré deste vegetal.

9. Os produtos anti-alérgicos

O mercado de produtos para os consumidores intolerantes vai continuar em expansão e deverá ser cada vez maior a oferta de produtos sem glúten, soja, nozes, derivados lácteos e outros componentes. Os produtos feitos a partir de coco devem ganhar popularidade.

10. A nova escola de culinária

Os supermercados deverão converter-se nas novas mecas da culinária. Muitos destes espaços comerciais já oferecem workshops de culinária aos clientes ou possuem uma comunidade de centros culinários, onde os clientes da superfície comercial se reúnem e aprendem dicas de culinária uns com os outros.

Fonte: http://health.usnews.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s