Tendência alimentar: Chocolate Protéico.

Chocolate Protéico se torna popular, segundo Noi Sirius.

Captura de Tela 2014-06-18 às 11.44.52

O mercado crescente de proteína está começando a seguir além dos body builders dedicados, de acordo com o principal produtor de chocolate da Islândia

 

Noi Sirus lançou seu chocolate proteico, Aktiv Próteinbitar, para mercados de exportação na mais recente International Sweets and Biscuits Fair (ISM) em Colônia, Alemanha. Eles dizem que seu produto endereça dois dos maiores obstáculos do chocolate proteico – gosto ruim e barras muito grandes – e que vai levá-lo aos canais predominantes dos mercados globais.

Crescimento forte projetado para a proteína

“Nós estávamos procurando por inovação e como nós poderíamos expandir. O que nós temos observado por um tempo era a indústria proteica,” disse o gerente de vendas da Noi Sirius, Thorhallur Agustsson à ConfectioneryNews.

 “Nós vimos o aumento do mercado de proteína – por volta de 8 a 10% durante os últimos 5 ou 6 anos – e a percepção de que ele iria crescer no mesmo ritmo nos próximos cinco anos. Em 2017 ele terá excedido $9bn.”

Superando o gosto ‘abaixo do padrão’ e barras gigantes

O chefe de vendas disse que a empresa viu uma oportunidade neste nicho do segmento.

“O gosto de muitos produtos proteicos com chocolate era muito abaixo da média. A inconveniência de consumir produtos de proteína também era muito óbvia. Você tem barras de chocolate que são muito grandes para uma pessoa normal, especialmente mulheres.”

O produto da empresa, Aktiv contém proteínas do soro do leite isoladas em porções menores.

Popularização

Agustsson disse que a proteína ajudou não só aos body builders, mas a todos, uma vez que beneficia os ossos, o sistema imune, e auxilia a manterem sua saúde.

 “O consumo de proteínas precisa ser popularizado – e não apenas no nicho de mercado de body building,” ele disse.

Cada pedaço do chocolate da Noi Sirius contém 20% de proteína, a qual, Agustsson disse, não deixa gosto no produto final.

Os pacotes de 100g têm a vantagem de poderem ser fechados novamente. “Nós pensamos que isso seria muito importante porque passa a mensagem de que você pode levar o chocolate com você, na sua bolsa, e que você pode consumir lentamente quando quer que você tenha tempo,” disse Agustsson.

Mercados chave

O gerente de vendas disse que a empresa precisaria repensar suas estratégias de exportação após grande interesse no produto na ISM.

“Antes dessa exposição, nós estávamos olhando para a Escandinávia e norte da Europa. Entretanto, nós obtivemos respostas de praticamente todo o mundo e teremos que ver nossa capacidade de produção antes que possamos especificar mercados principais.”

Noi Sirius produz o produto de sua fabrica em Reykjavik, Islândia.

“Por sermos uma empresa muito pequena na grande escala das coisas, nosso mercado mais próximo sempre será nosso mercado preferível; norte da Europa e Escandinávia.”

A empresa lançou o produto em supermercados na Islândia e disse que irá contemplar canais populares similares em exportação.

Noi Sirius mantém 30% do total do mercado de confeitaria na Islândia e estima 60% do total de produção doméstica. A empresa também tem distribuição nos Estados Unidos através do mercado Whole Foods.

Fonte:  http://www.nutraingredients.com/Consumer-Trends/Protein-chocolate-muscling-into-mainstream-says-Noi-Sirius    

Uma resposta em “Tendência alimentar: Chocolate Protéico.

  1. Pingback: A produção de cacau no Brasil enfrenta desafios a curto e longo prazo | + Bio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s