Fortificação de farinhas

shutterstock_119766244

De acordo com a Portaria n° 31, de 13/01/98, do Ministério da Saúde/ANVISA, a fortificação ou enriquecimento de alimentos são termos que se utiliza para o processo de adição de um ou mais nutrientes essenciais contidos naturalmente ou não no alimento, com o objetivo de reforçar seu valor nutritivo e/ou prevenir ou corrigir deficiências demonstradas em um ou mais nutrientes, na alimentação da população ou em grupos específicos da mesma.

Tendo em vista a magnitude do problema da anemia por deficiência de ferro no nosso país e no mundo, a fortificação ou enriquecimento de alimentos representa uma das estratégias para o combate a esta carência nutricional e já vem sendo utilizada por diversos países, de forma obrigatória ou não.

A fortificação das farinhas de trigo e de milho, com ferro, foi recomendada pelo Ministério da Saúde através da Resolução n° 15 de 21 de fevereiro de 2000. Essas farinhas foram escolhidas para serem enriquecidas porque no estudo multicêntrico sobre consumo alimentar, realizado em algumas cidades brasileiras em 1996, estes produtos, e seus derivados, obtiveram grande frequência de consumo. Esta é realizada agregando-se um mix (mistura onde o ingrediente desejado [no caso o ferro] é diluído em outro produto para que seja facilitada sua aplicação ou uso) do ferro à farinha de trigo, através de um alimentador/dosador. Este equipamento possibilita a adição de pequenas quantidades de forma contínua a um fluxo controlável e constante.

Estima-se, atualmente, no Brasil uma produção de 6,5 milhões de toneladas de farinha de trigo destinadas ao consumo humano. Em janeiro de 2000 foi elaborada, pelo Ministério da Saúde e Organização Panamericana de Saúde (OPAS) com o apoio da Micronutrient Initiative (MI), uma proposta de projeto para o desenvolvimento de uma estratégia para controlar a deficiência de micronutrientes no Brasil.

Dentro dessa proposta foi solicitado à Embrapa Agroindústria de Alimentos a caracterização do setor moageiro de trigo e a elaboração de um sistema de garantia de qualidade.

 

Fonte: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/

Uma resposta em “Fortificação de farinhas

  1. A Granolab/Granotec recebeu o 10º Prêmio Food Design em HACCP intitulado como “APPCC na produção de mixes de Ferro e Ácido Fólico para Fortificação de Farinhas” para garantia de fórmulas confiáveis e com qualidade, fazendo com que a fortificação da farinha de trigo resulte na diminuição dos índices atuais de anemia ferropriva e má formação congênita no Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s