Adoçante super potente é desenvolvido na Itália

shutterstock_143187523

É possível criar um adoçante 3.000 vezes mais doce do que o açúcar e sem calorias? Os italianos mostraram que sim. O Departamento de Química da Universidade de Nápoles, na Itália, anunciou o surgimento de um novo adoçante que, nos próximos dois anos, estará disponível para as indústrias farmacêuticas e alimentícias. Para se ter uma ideia da potência, o adoçante natural Stevia, que se torrnou popular nos últimos três anos no Brasil, é 300 vezes mais doce do que o açúcar: dez vezes menos poderoso que a monelina, potanto.

O novo produto foi desenvolvido a partir da proteína monelina, presente na fruta Serendipity Berry, originária de países africanos, como Moçambique e Angola. A proteína foi descoberta em 1969 pelo instituto de pesquisa americano Monell Chemical Senses Center, na Filadélfia.

Até então, o grande desafio da equipe italiana era driblar um mecanismo próprio da monelina – o perder a característica de adoçar mesmo em temperaturas quentes. Em sua forma natural, quando aquecida, a proteína sofre modificações em sua estrutura e perde a propriedade. O composto perderia o efeito em um cafezinho quente ou em alimentos que precisam ir para o forno, por exemplo. Mas os pesquisadores conseguiram modificar a proteína, utilizando um processo de fermentação com bactérias geneticamente modificadas. “Era o que faltava para o adoçante se tornar superpotente em todo tipo de alimento, incluindo os quentes”, diz a nutricionista Ana Carolina Moron, pesquisadora da Universidade de São Paulo.

Fonte: Veja Saúde

Uma resposta em “Adoçante super potente é desenvolvido na Itália

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.