Saiba como é retirada a lactose do leite

Saiba como é retirada a lactose do leite-alt

Na verdade, a lactose não é retirada do leite. O pesquisador do Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT) Luiz Carlos Gonçalves Costa Júnior revela que um processo químico transforma a lactose em outra coisa. A indústria adiciona à bebida uma enzima denominada lactase (ou beta-D-galactosidase), que, em três ou quatro horas, quebra a lactose através da ação da solução em dois componentes: glicose e galactose.

O pesquisador destaca que a lactose é um açúcar típico e mais abundante do leite, substância que provoca intolerância em algumas pessoas.

“As pessoas que têm intolerância à lactose possuem baixa ou nenhuma produção dessa enzima em seus organismos, impedindo assim essa quebra da lactose após a ingestão de produtos lácteos. A lactase adicionada pelas indústrias faz essa etapa: hidrolisa a lactose, evitando desconfortos”, diz.

Costa afirma que existem outras formas de realizar esse processo, porém a adição da lactase ainda é o método mais viável e barato. Ele destaca também que essa tecnologia não modifica nenhuma propriedade ou composição do leite, exceto a lactose. “O produto mantém o mesmo valor calórico, fornecimento de nutrientes, aminoácidos e vitaminas essenciais. Contudo, por se tratar de um processo de produção mais caro, o preço final do produto é mais alto.”

É possível, segundo o pesquisador, realizar o processo na fazenda, mas é necessário um controle de quantidade exata de enzima, temperatura e tempo. “É um processo viável, mas as fazendas não beneficiam o leite. O processo industrial é mais adequado”.

O pesquisador explica que alguns derivados sofrem a fermentação, ou seja, possuem micro-organismos que fermentam a lactose e produzem ácido lático, como é o caso de iogurtes e bebidas lácteas fermentadas. Os queijos frescos também passam por essa fermentação, porém, pode-se encontrar neles, resíduos de lactose ainda não fermentada.

“A partir do momento em que determinados queijos vão maturando, essa lactose vai desaparecendo, como é o caso de queijo parmesão e outros que são consumidos depois de 15 a 20 dias após a fabricação. Nos produtos em que não há fermentação, como doce de leite, leite condensado e sorvete, mesmo que o produto atinja sua validade, ainda possui lactose e pode apresentar problemas aos intolerantes”, salienta.

Uma das principais diferenças entre o leite sem lactose e o comum está no sabor. Uma vez que o açúcar é quebrado em porções menores no produto pré-digerido, pode causar uma impressão mais forte nas papilas gustativas da língua, dando a impressão de ser um leite bem mais doce do que o leite que contem as moléculas inteiras de lactose.

Para ler mais sobre o mercado lácteo, clique aqui.

Fonte: GuiaLat

4 respostas em “Saiba como é retirada a lactose do leite

  1. Pingback: Qual a diferença de lácteos, lactose e lactase? | + Bio

  2. Pingback: Iogurte perde espaço na cesta de compras | + Bio

  3. Pingback: Consumidor está fazendo suas refeições em casa | + Bio

  4. Pingback: Comportamento do consumidor do mercado lácteo | + Bio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.