Tendência: saudabilidade e praticidade

Tendência: saudabilidade e praticidade

O ritmo acelerado das cidades brasileiras impacta no mercado de alimentação, estimulando a procura por ações que possibilitam economizar tempo, como por exemplo: facilidade no preparo de alimentos, a compra de comidas prontas e semi-prontas em porções pequenas ou individuais. E somado a esses produtos, a característica da saudabilidade e o alcance do bem-estar são imprescindíveis para aumentar a procura por esses tipos de produtos.

De acordo com a Euromonitor, o mercado de alimentação saudável movimenta R$ 15 bilhões por ano no Brasil. Nos últimos 5 anos, as vendas nesse setor dobraram.

Segundo pesquisa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Ibope, o brasileiro tem se alimentado de forma mais saudável. A procura por alimentos mais nutritivos aumentou em 32% e os de maior qualidade têm aceitação de 29% entre os entrevistados.

Além da busca por produtos que apresentem aspectos práticos e saudáveis para o consumo, a alimentação fora do lar foi uma prática incorporada no cotidiano de muitas pessoas. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geogra a e Estatística (IBGE), 40% dos brasileiros se alimentam fora de casa pelo menos em algum momento do dia. Em média, a população brasileira gasta 30% do orçamento destinado à alimentação, em refeições fora de seu domicílio.

Os consumidores de alimentos saudáveis são informados, exigentes, buscam transparência e responsabilidade socioambiental como valor agregado. 75% desse público lê os rótulos dos produtos e 63% descon am do que consta nas embalagens, tornando a comunicação um ponto importante para obter a confiança do consumidor. O mercado de alimentos saudáveis é composto por muitas empresas de pequeno porte, que podem aproveitar para oferecer produtos saudáveis e práticos para esses consumidores, utilizando as duas tendências apresentadas para se tornarem bem sucedidas.

O principal fator para a mudança de hábitos é a idade. Pessoas com mais de 56 anos adotam dietas balanceadas mais frequentemente. Mas pode-se investir em todas as faixa etárias, lembrando que parcerias com colégios, academias e escritórios empresariais são ações que favorecem o alcance maior de públicos diferenciados.

Quem tem negócios na área, tem de educar o consumidor sobre a importância da alimentação saudável. Muitas empresas divulgam informações de alimentação saudável nas redes sociais. Uma ideia é a exposição da produção dos alimentos para o consumidor, tornando o acompanhamento online uma opção para o cliente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s