Raw Food: tendência de alimentação que cresce no Brasil

Raw Food: tendência de alimentação que cresce no Brasil

A busca por uma alimentação de qualidade, com alimentos frescos e naturais, vem crescendo na proporção em que a população se conscientiza sobre a importância da saúde alimentar. Além disso, a preservação dos recursos naturais gastos com o processamento dos alimentos é algo que preocupa os consumidores.

Na tradução, Raw Food significa “comida crua”, mas vários nomes são utilizados para definir a prática, como “alimentação viva” e “alimentação com vida”. Mesmo com diferentes terminologias, o conceito de Raw Food é o mesmo: uma forma de alimentação fundamentada no consumo de alimentos de origem vegetal, que não sejam processados ou cozidos acima de 42 graus centígrados. Isso porque o não cozimento dos alimentos faz com que seus nutrientes sejam preservados, garantindo uma alimentação muito mais rica e nutritiva.
Além disso, quando submetemos um alimento a uma temperatura maior do que 42 graus centígrados, perdemos até 100% de seus fitonutrientes (compostos bioativos benéficos para nossa saúde) e enzimas, que são fundamentais para a boa digestão. O movimento Raw Food também confere uma alimentação livre de glúten, açúcares, alimentos de origem animal e seus derivados, o que torna esse tipo de dieta uma grande aliada no processo de desintoxicação.

Os principios do Raw Food são:

• Eliminar a ingestão dos alimentos industrializados, a fim de desintoxicar o corpo;

• Substituir os carboidratos de alimentos como pães e massas pelos provenientes de frutas e verduras;

• Utilizar mel e tâmaras em substituição ao açúcar;

• Ingerir proteínas por meio de castanhas, algas e sementes, e não mais de origem animal;

• Aproveitar a gordura da linhaça, óleo de coco, manteiga de cacau e gergelim.

Mas lembre-se:

• Nem todos os alimentos precisam ser utilizados totalmente crus. Macarrão e arroz integrais podem ser desidratados, ao invés de cozidos;

• Alguns alimentos, como o brócolis, oferecem mais nutrientes quando cozidos. A atenção é no preparo: no caso do brócolis, deve-se picar e deixar descansar por 15 minutos. Depois, colocar para ferver por apenas um minuto no vapor ou em água fervente;

• Procure os produtos da estação, típicos de sua região. Isso faz com que o tempo da colheita até o consumo seja menor, o que proporciona maior qualidade ao alimento;

• Comida crua não significa falta de sabor ou alimento frio. Use a criatividade! Na prática do Raw Food, também são utilizados alimentos fermentados e germinados.

Fonte: SEBRAE Inteligência Setorial

4 respostas em “Raw Food: tendência de alimentação que cresce no Brasil

  1. Pingback: Como o agrião pode ajudar na prevenção de doenças | + Bio

  2. Pingback: Afinal, o suco detox faz realmente bem à saúde? | + Bio

  3. Pingback: Alimentação pré e pós treino: carboidratos não podem faltar! | + Bio

  4. Pingback: Sorrel: a different kind of green | + Bio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s