Jovens independentes, um público que merece atenção do mercado

Jovens independentes, um público que merece atenção do mercado

Os domicílios sem filhos – jovens ou maduros – tendem a ter maior renda e gasto per capita. Essa é uma das principais conclusões do estudo Winning the Future.

De acordo com o levantamento, que analisou 96 categorias no período de abril de 2016 a março deste ano, os independentes jovens (até 49 anos) e maduros (maiores de 50 anos), cujo número médio de pessoas no lar não ultrapassa dois indivíduos, tiveram gasto per capita maior do que os demais domicílios. São 34% e 41%, respectivamente, acima da média.

Donos da segunda maior renda per capita, os independentes jovens, que correspondem a 11% da população entre 6 milhões de lares, ainda estão formando seu patrimônio e não abrem mão da conectividade. Entre 25 e 34 anos, 74% deles possuem smartphone, já dos 35 a 44, o índice chega a 62%. Usando a tecnologia como ferramenta para simplificar suas vidas, eles utilizam os aparelhos para navegação na internet, uso de redes sociais e envio de mensagens instantâneas.

Atentos também à praticidade, indulgência e bem-estar dentro de casa, a despensa dessa parcela da população traz produtos como óleos especiais e azeite, cerveja, antisséptico bucal, protetor solar e alvejante sem cloro. Na hora das refeições, vão além do tradicional arroz e feijão. Brasileiros de até 45 anos têm incluído no cardápio pizza, empanados de frango, macarrão, coxinha, lasanha e linguiça. As indulgências também estão presentes no consumo out of home, com destaque para balas e gomas, pipoca pronta e biscoito doce – mercadinhos, ambulantes e lanchonetes são os canais utilizados.

Já os independentes maduros, com 50 anos ou mais, segundo o Winning the Future, buscam mais qualidade de vida e produtos específicos. Com lares mais bem equipados que os demais – 70% deles possuem máquina de lavar roupa e 39% automóveis -, 31% pertencem à classe AB, 92% não pagam aluguel e 64% vivem em casa com seis cômodos ou mais. Ainda que não totalmente conectados, 35% têm internet em casa, enquanto 29% contam com TV por assinatura. Adeptos de viagens e passeios, os compradores dessa faixa etária se concentram em produtos de bem-estar e saúde, como óleos especiais, adoçante e cream cheese, por exemplo, itens práticos (café solúvel, alvejante sem cloro) e necessidade (tintura para cabelo).

Lidando com questões ligadas à saúde, como controle de colesterol, diabetes e pressão alta, a saudabilidade aparece presente na preferência pelas versões lights, integrais e diets de produtos como pão, biscoito, requeijão, iogurte e refrigerante. Encarando as compras como um programa e não como uma obrigação, os independentes maduros foram 88 vezes ao ponto de venda em 2016 (abril de 2016 a março de 2017), contra 78 visitas dos independentes jovens, por exemplo. Eles só foram superados pelos casais com filhos adultos, que registraram 93 idas.Fora de casa, os mais experientes mantiveram o consumo equilibrado, gastando mais com refeições, água de coco e suco natural, por exemplo.

Fonte: Kantar Warldpanel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s