“Made in” pode influenciar na hora da compra

"Made in" pode influenciar na hora da compra

Os consumidores de hoje têm acesso a uma gama mais ampla de produtos graças à globalização e à conectividade.

A maioria dos consumidores globais está exposta desde o nascimento às marcas multinacionais e locais e as expectativas em torno da escolha e da qualidade estão bem estabelecidas. Mas quando se trata do país de origem, em que medida o apelido “Made in” influencia o comportamento de compra?

Um estudo da Nielsen, sobre a Origem da Marca destaca as preferências e os sentimentos dos consumidores em relação a produtos fabricados por marcas globais/multinacionais, em comparação com produtos fabricados localmente em 34 categorias e mensura as preferências e sentimentos que influenciam o comportamento de compra.

Os consumidores geralmente preferem comprar artigos frescos em estabelecimentos e mercados locais. A maioria dos entrevistados globais (66%) diz que prefere comprar hortaliças e frutas de mercados locais, em vez de super ou hipermercado. No entanto, a preferência por mercados locais se torna menos acentuada quando o assunto é carne, frutos do mar e ovos frescos (49%), produtos de padaria (48%), arroz, grãos e leguminosas (43%), frutas e legumes refrigerados ou congelados (27%) e carne e frutos do mar refrigerados ou congelados (23%).

De modo geral, as preferências relacionadas a marcas de alimentos frescos tendem a ser mais afetadas por perecibilidade e qualidade como critérios de seleção, o que aumenta a probabilidade de preferência por marcas que fabricam ou colhem essas categorias mais próximo do local de compra. No entanto, o movimento de distanciamento das marcas locais indica que esse propulsor pode se tornar menos influente no futuro.

O deslocamento das preferências rumo a marcas globais é evidente em todas as regiões, com uma distinta exceção: A preferência dos entrevistados do sudeste asiático pela produção local de frutas e legumes frescos (71%), arroz, grãos e leguminosas (65%) e carne, frutos do mar e ovos frescos (56%) tende a ser muito maior do que em outros mercados. Possíveis fatores que in uenciam essa tendência incluem a escolha da culinária local, que contribui com sabores locais e personalização de produtos para satisfazer gostos locais.

Fonte: Nielsen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.