Exportação de milho brasileiro: o que esperar

Exportação de milho brasileiro: o que esperar

Apesar de os preços indicados por empresas consumidoras do Sul e do Sudeste estarem acima da paridade de exportação, mercado interno tem oferecido mais riscos a vendedores.

O Brasil deve exportar 28 milhões de toneladas de milho neste ano, abaixo dos 31 milhões a 32 milhões de toneladas exportadas no ano passado, de acordo com o sócio diretor da Agroconsult, André Pessôa. “Essa estimativa toma como base os contratos celebrados anteriormente ligados à ‘safrinha’ 2018. Além disso, muitos vendedores estão preferindo vender para o mercado externo, mesmo que por um preço um pouco mais baixo, para fugir dos riscos de negociar com alguns compradores domésticos”, comentou Pessôa.

A perspectiva se mantém, apesar das incertezas em relação aos preços de frete a serem praticados no país. Pessôa admitiu que deve demorar algum tempo até que todos os embarques retornem à normalidade, mas que de momento o quadro não muda a previsão da consultoria para as vendas externas. Disse também que tradings exportadoras, de modo geral, já compraram há um bom tempo o milho previsto para ser carregado em julho e agosto e poderão ficar, por isso, mais algum tempo sem comprar produto no mercado à vista.

Ele lembrou que aproximadamente 70% da segunda safra de 2018 de Mato Grosso, o principal produtor nacional, já foi comercializada, conforme dados do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

A previsão de exportações também se sustenta, segundo Pessôa, porque apesar de os preços indicados por empresas consumidoras do Sul e do Sudeste estarem acima da paridade de exportação, o mercado interno tem oferecido mais riscos a vendedores. “Alguns consumidores grandes atrasaram pagamentos”, comentou. O consumo interno de milho está caindo, lembrou ele, em decorrência de uma série de problemas enfrentados pelo setor de carnes do País, como o veto da União Europeia a diversas plantas brasileiras, o que está afetando o resultado de algumas empresas e comprometendo sua capacidade de pagamento.

Com uma produção total de 82,3 milhões de toneladas, o consumo interno de 58,2 milhões de toneladas e exportação de 28 milhões, a Agroconsult trabalha com previsão de estoque final na temporada 2017/2018 de 3,5 milhões de toneladas.

Fonte: GuiaLat

Uma resposta em “Exportação de milho brasileiro: o que esperar

  1. Pingback: O que adoçantes trazem à nossa saúde? | Blog +Bio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.