Relação entre alimentos ultraprocessados e o câncer

Relação entre alimentos ultraprocessados e o câncer

Na cultura de hoje focada em alimentos, a frase “alimentos processados” está presente em todo o lugar. Normalmente, o termo traz um tom negativo e às vezes por boas razões.

Um exemplo são as pesquisas que têm mostrado que o excesso do consumo de alimentos processados ​​com alto teor de sal, açúcar e gordura pode levar a resultados de saúde ruins. Adicione “ultra” a “processado” e você ainda verá mais pessoas falando sobre isso. É o caso de um novo estudo de Fiolet et al., publicado no British Medical Journal, que examinou a relação entre os alimentos ultra processados ​​e o risco de câncer. Mas antes de limpar sua despensa ou jurar ficar longe dos doces, vamos dar uma olhada nos pontos fortes, nas limitações e nas aplicações desta pesquisa.

Um estudo avaliou as associações entre o consumo de alimentos “ultra processados” e o risco de câncer em um estudo de coorte baseado numa população na França. Quase 105 mil participantes com pelo menos 18 anos de idade foram recrutados na coorte francesa NutriNet-Santé, e o consumo alimentar foi coletado usando registros alimentares repetidos autorreportados de 24 horas com base na web. Esses registros foram vinculados a 3.300 itens alimentares diferentes, e o grau de processamento foi categorizado pela classificação NOVA, que provocou certo criticismo na comunidade acadêmica. Esse criticismo será discutido mais adiante no artigo.

A evidência científica estabeleceu há muito tempo que o consumo em excesso de alimentos processados ​​ricos em sal, açúcar e gordura, podem levar a resultados de saúde ruins, por isso estes novos achados não são surpreendentes. Além disso, os autores do estudo falaram muito sobre as aplicações dos resultados. Um dos coautores do estudo, Mathilde Touvier, ressalta que é impossível vincular alimentos ultra processados ​​ao risco de câncer. Ela também enfatiza que são necessários outros estudos para confirmar esses resultados mais recentes e para entender a relação potencial entre alimentos específicos e risco de câncer.

Tenha em mente que, embora alguns alimentos processados ​​devam ter seu consumo limitado, nem todos os alimentos processados ​​são criados iguais. Há aqueles que contribuem com vitaminas, minerais e nutrientes importantes para a nossa dieta, assim como existem aqueles que oferecem poucos benefícios, isso se oferecer algum. Embora evitar ou eliminar certos alimentos seja uma estratégia de alguma ajuda, o mais importante é o nosso padrão de alimentação geral. Em vez de ter medo dos alimentos, crie um estilo de alimentação inclusivo que enfatize grãos integrais, frutas e hortaliças, proteínas magras e gorduras insaturadas, independentemente de serem processados ou em sua forma integral.

Fonte: Food Insight

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.