Compras de leite em pó do Mercosul podem ser limitadas no Brasil

Compras de leite em pó do Mercosul podem ser limitadas no Brasil

Representantes do Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat) vão se reunir hoje com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para discutir a compra governamental de leite em pó.

Com isso, a indústria gaúcha quer aliviar a pressão do mercado interno. O sindicato também quer negociar a criação de um programa de incentivo à exportação de lácteos.

Segundo Alexandre Guerra, a reunião é um dos passos para recuperar a competitividade do setor leiteiro no Brasil, que sofre desvantagem se comparado aos países do Mercosul. “O panorama pode ser revertido com a criação de cotas de importações mensais da Argentina e do Uruguai que deem previsibilidade do volume que chegará ao Brasil”, disse ele em nota.

“Em outubro e novembro do ano passado foi importado o dobro de produtos em comparação a 2017. Isso gera desequilíbrio comercial e enfraquece o mercado como um todo.”

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) também pediu ao governo federal a fixação de uma cota para importação de leite dos países do Mercosul no último dia 10. Sobre o que excederia o volume seria aplicada uma taxa de importação.

Fonte: GuiaLat

5 respostas em “Compras de leite em pó do Mercosul podem ser limitadas no Brasil

  1. Pingback: Exportações do setor de lácteos uruguaio cresceram | Blog +Bio

  2. Pingback: Ano começa com itens básicos tendo grande procura por classes mais baixa | Blog +Bio

  3. Pingback: Tarifas sobre importação de leite europeu são anuladas | Blog +Bio

  4. Pingback: A importância de crianças no consumo | Blog +Bio

  5. Pingback: Por lácteos com mais qualidade | Blog +Bio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.