Estudo comprova como alimentos ultraprocessados contêm calorias extras

Estudo comprova como alimentos ultraprocessados contêm calorias extras

Devido à rotina agitada, muitas pessoas preferem optar pela conveniência de refeições mais fáceis e rápidas de preparar, como comida congelada, nuggets e refrigerantes.

Esse tipo de alimentação é geralmente baseada em alimentos ultraprocessados, que além de convenientes, tendem a ser mais baratos. No entanto, esses produtos fornecem mais de 500 calorias extras por dia, o que leva ao ganho de peso, apontou estudo inédito publicado na revista Cell Metabolism.

A equipe revelou também que indivíduos cuja dieta é baseada em alimentos dessa categoria podem ganhar até 2 quilos por mês. Um dos possíveis motivos para esse resultado reside no fato de que alimentos processados são macios e fáceis de mastigar, fazendo com que as pessoas comam mais rápido. Essa rapidez provoca um atraso na atuação do intestino – que tem como missão “informar” ao cérebro que a quantidade de alimento ingerida foi suficiente. Portanto, esse processo ocorre mais tarde do que deveria e contribui para o consumo de calorias extras.

O achado surpreendeu a equipe. Inicialmente, os pesquisadores esperavam que o motivo do ganho de peso estivesse associado à presença de uma grande quantidade de ingredientes como alto teor de sódio, açúcar e gordura, que deixam a comida mais gostosa e, portanto, promovem maior ingestão alimentar. “Fiquei surpreso com os resultados. É o primeiro teste que pode realmente demonstrar a existência de uma relação causal entre os alimentos ultraprocessados ​​- independentemente desses nutrientes – que levam as pessoas a comer demais e ganhar peso”, comentou Kevin Hall, principal autor do estudo.

Os resultados são preocupantes, já que pesquisas anteriores haviam associado a ingestão de alimentos ultraprocessados a maior risco de obesidade, câncer, doenças autoimunes e até mesmo morte prematura. Por causa disso, especialistas recomendam a redução desses alimentos na dieta.

“Estamos vivendo em um mundo rápido e as pessoas estão procurando soluções convenientes. Se realmente precisar comprá-los, olhe a lista de ingredientes e só compre produtos com o menor número de ingredientes e com aqueles que você conhece”, disse recentemente Nurgul Fitzgerald, da Universidade Rutgers, nos Estados Unidos.

Ainda que os resultados sejam importantes, a equipe salienta que o estudo teve limitações, especialmente no que diz respeito aos motivos que levam às pessoas a escolherem comida processada, como custo, conveniência e habilidades culinárias. Para as classes econômicas menos favorecidas, por exemplo, uma refeição composta de alimentos mais naturais ou menos processados é mais cara, em comparação com uma maior quantidade de ultraprocessados.

Além disso, indivíduos pertencentes a essas classes dispõem de menos tempo para cozinhar devido ao longo deslocamento até o local de trabalho e vice-versa. Isso é mais um ponto a favor dos ultraprocessados: seu preparo é rápido e eles acabam sendo mais convenientes nesses casos.

Especialistas e entidades de saúde governamentais recomendam a redução do consumo de alimentos ultraprocessados, considerando questões de saúde. Para os pesquisadores, outros fatores devem ser levados em conta na hora de desenvolver diretrizes alimentares. As políticas que desencorajam o consumo de alimentos ultraprocessados ​​devem ser sensíveis ao tempo, habilidade, despesa e esforço necessários para preparar refeições de alimentos minimamente processados ​​- recursos que muitas vezes são escassos para aqueles que não são membros das classes socioeconômicas mais altas.

Fonte: Veja Saúde

7 respostas em “Estudo comprova como alimentos ultraprocessados contêm calorias extras

  1. Pingback: Conheça os ultraprocessados que mais fazem mal a saúde | Blog +Bio

  2. Pingback: Por que uma dieta rica em fibras é tão importante? | Blog +Bio

  3. Pingback: Por que uma dieta rica em fibras é tão importante? — Blog +Bio – Nossa vida de cada dia…

  4. Pingback: Por que uma dieta rica em fibras é tão importante? — Blog +Bio – Blog dos Pinto

  5. Pingback: Dias alternados de jejum: existem benefícios? | Blog +Bio

  6. Pingback: As nozes ajudam mesmo na perda de peso? | Blog +Bio

  7. Pingback: Hábitos inofensivos podem sabotar sua dieta | Blog +Bio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.