Alimentação saudável reduz significativamente o risco de demência, diz estudo

Alimentação saudável reduz significativamente o risco de demência, diz estudo

Não fumar, não beber, se alimentar bem, praticar exercícios e manter a mente ativa. Esses são os principais indicadores de uma vida saudável e com menor risco de problemas de saúde graves, como doenças cardiovasculares e câncer.

Agora, cientistas indicam que a manutenção de um estilo de vida saudável pode reduzir também o risco de demência – mesmo para quem apresenta maior propensão genética para a doença.

O estudo, publicado nesse domingo no periódico JAMA, sugere que indivíduos que adotam quatro ou cinco hábitos saudáveis têm 60% menos risco de desenvolver o problema neurológico. Já quem mantém de um a três práticas de boa saúde pode diminuir o risco em até 22%.

Outra pesquisa, apresentada na Conferência Anual da Alzheimer’s Association, nos Estados Unidos, chegou à conclusão semelhante: manter quatro ou mais desses hábitos reduz o risco de Alzheimer – principal doença neurológica dentro do espectro da demência – em 59%; para quem pratica dois ou três o risco é 39% menor.

“A mensagem central dessas descobertas é que, independentemente do risco genético, as pessoas podem se beneficiar de um estilo de vida saudável. [Isso] pode fazer a diferença”, comentou David Llewellyn, que participou do segundo estudo.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente mais de 50 milhões de pessoas convivem com alguma forma da doença em todo o mundo. No entanto, esse número deve triplicar até 2050, chegando a 152 milhões.

Os pesquisadores alertam que os novos achados provavelmente não se aplicam a quem já apresenta sinais da doença – mesmo em estágios muito precoces, que podem aparecer até 30 anos antes dos sintomas principais. Portanto, a recomendação é especialmente para indivíduos abaixo dos 40 anos, pois são aqueles que devem vivenciar esse período de crescimento da demência.

De acordo com Llewellyn, a manutenção de um estilo de vida saudável pode indicar um corte significativo nas taxas de demência (centenas de milhares de pessoas). “Isso é realmente fortalecedor. É provável que você reduza substancialmente o risco de demência se mudar para um estilo de vida saudável“.

Apesar das descobertas, especialistas salientam que a manutenção de bons hábitos de saúde é importante, mas nem sempre será suficiente para evitar a demência.

“Embora os estudos sejam bem conduzidos e acrescentem dados que sugerem como o estilo de vida saudável pode ajudar a prevenir a demência em muitas pessoas, é importante lembrar que algumas desenvolverão demência não importa o quão saudável sejam”, alertou Tara Spiers-Jones, da UK Dementia Research.

Por causa disso, a especialista destacou a importância de continuar pesquisando sobre todas as formas de demência para que seja possível desenvolver métodos eficazes de tratamento e prevenção – que consigam chegar àqueles que não conseguem evitar o risco mesmo mantendo um estilo de vida de vida saudável.

Fonte: Veja Saúde

Uma resposta em “Alimentação saudável reduz significativamente o risco de demência, diz estudo

  1. Pingback: O que comer antes e após exercícios? | Blog +Bio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.