Consumidor nordestino é foco de estudo

Consumidor nordestino é foco de estudo

O levantamento da Kantar sobre o Nordeste analisa as principais características e diferenças comportamentais da região. De acordo com a pesquisa, o Nordeste representa 25% dos domicílios brasileiros, porém contribui com apenas 15% do PIB do país. Segundo o IBGE, enquanto o PIB nacional cresceu 1,1%, em 2018 versus 2017, o Nordeste teve aumento de 0,6%, número abaixo do restante do país.

A região Norte + Nordeste se diferencia do restante do país pela alta concentração de domicílios da classe DE, 47% versus 24% no Brasil, esse retrato muda toda a dinâmica de consumo na região. Com relação ao perfil dos consumidores, os domicílios se destacam com presença de crianças de até 12 anos e famílias numerosas, de 5 ou mais pessoas, com donas de casa mais jovens.

Apesar da região ter a menor renda média domiciliar mensal do país, R$ 2.489 versus R$ 3.173 do total Brasil, ela é uma das únicas que consegue equilibrar o orçamento doméstico, ficando atrás apenas do estado de São Paulo.

Em relação ao consumo, alimentos e bebidas têm um peso importante dentro dos lares no Nordeste e comprometem 26% de todo o orçamento doméstico. As cestas que mais se destacam são Mercearia Doce e Higiene e Beleza que, além de elevada importância, apresentam o maior gasto médio por domicílio. Categorias como café solúvel, cereal tradicional, deo colônia, leite em pó, caldos e cremes e loções são destaques na região.

O Nordestino também se diferencia do restante do país ao apresentar menos idas ao ponto de venda e menos mixidade entre os canais. Enquanto no Brasil são usados, em média, 7 canais de compra, mais da metade da população do Nordeste acessa, em média, apenas 4 canais. O varejo tradicional é bastante relevante na região, porém quem mais cresceu no último ano, em comparação ao restante do país, foram autosserviços e os atacarejos. O levantamento aponta também que 44% das unidades compradas se concentram nos dez primeiros dias de cada mês. Durante a semana, destacam-se o sábado (21%) e, diferente do restante do país, a segunda-feira exerce uma importância relevante (17%).

“O regionalismo é uma tendência forte no Nordeste e podemos ver como essa identidade é distinta do restante do país pelas escolhas dos consumidores da região, marcas locais são líderes em 16% das 110 categorias auditadas no Nordeste e chegam a ganhar importantes posições no ranking por regiões da Kantar, o Brand Footprint”, comenta Giovanna Fischer, Diretora de Marketing e Insights da Kantar.

Fonte: Kantar Worldpanel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.