Como a cafeína age no nosso organismo?

Como a cafeína age no nosso organismo?

Uma coisa que a maioria das pessoas pode concordar é que a cafeína funciona! De fato, 85% dos americanos escolhem a cafeína como parte de seu ritual diário.

Mas como exatamente a cafeína age? Como o corpo processa e a elimina? E por que uma pessoa pode tomar um café após o jantar e dormir como um bebê, enquanto outras evitam cafeína após o almoço? Para ajudar a explicar os fatos sobre a cafeína, compilamos os sete principais que você deve saber sobre o funcionamento da cafeína no corpo.

A absorção da cafeína no corpo pode levar de 15 a 45 minutos.

Isso se deve em parte ao fato de a cafeína ser anfifílica, uma maneira elegante de dizer que ela pode se mover livremente através de todas as membranas do corpo. Esse recurso oferece à cafeína a capacidade de passar rapidamente pela barreira hematoencefálica, onde age rapidamente. Embora possa ser tentador pedir uma segunda xícara de café logo após terminar sua primeira xícara pela manhã, da próxima vez você pode esperar uma hora até que a cafeína que você tomou seja totalmente absorvida.

 

A cafeína funciona porque é um doppelganger

(palavra em alemão que significa réplica). O formato da molécula da cafeína é semelhante ao da adenosina, uma molécula que acalma a atividade cerebral, dilata os vasos sanguíneos e promove o relaxamento para ajudar a adormecer. Como a cafeína tem a forma de adenosina, os dois competem para se ligar aos receptores no cérebro. Quando a cafeína vence, ela não apenas impede que a adenosina faça seu trabalho, como também faz com que as células nervosas disparem mais rapidamente e os vasos sanguíneos se contraiam, causando em geral, sentimentos de vigília e alerta.

 

Beber cafeína rapidamente não faz com que ela aja mais rapidamente.

 Embora possa parecer que consumir mais rapidamente levará a uma absorção mais rápida, a velocidade com que uma bebida com cafeína é consumida e a temperatura da bebida não parecem alterar significativamente a taxa de absorção no corpo. Ao controlar a ingestão de cafeína, a dose é o fator mais importante a ser monitorado. Confira nosso guia útil sobre cafeína para saber mais sobre os tipos comuns de cafeína e suas quantidades.

A gravidez é um período diferente.

Durante a gravidez, a meia-vida da cafeína aumenta (para 11,5 a 18 horas), principalmente no terceiro trimestre. A cafeína permanece no corpo da grávida por mais tempo, porque atravessa a barreira placentária, onde nem o feto nem a placenta têm enzimas para metabolizá-lo. Os profissionais de saúde geralmente aconselham as mulheres grávidas a reduzir ou eliminar a cafeína de sua dieta, embora as principais organizações de saúde sugiram que até 200 miligramas por dia ainda sejam seguros durante a gravidez.

A forma como a cafeína se encaixa no seu estilo de vida, se é que se encaixa, é tanto aprendida como algo pessoal. Ao procurar aconselhamento específico, é melhor consultar um profissional de saúde. Via de regra, seja paciente depois de consumir cafeína para dar tempo suficiente para que seu corpo a absorva.

Da mesma forma, certifique-se de levar em conta um tempo suficiente antes da hora de dormir para deixar seu corpo processar seu café, chá, bebida de cola ou bebida energética favorita. No entanto, se você escolher consumir cafeína, saiba qual é a sua dose ideal checando onde ela pode ser encontrada nos rótulos dos alimentos e qual a quantidade presente nos seus produtos favoritos.

Fonte: Food insight

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.