Compras de supermercado são impulsionadas pela tecnologia

Compras de supermercado são impulsionadas pela tecnologia

Nos últimos anos, a tecnologia levou a profundas mudanças no mundo corporativo. Além de obrigar as empresas a buscarem novos modelos de negócios, ela alterou a maneira como as companhias se relacionam com os clientes.

Em sociedades cada vez mais conectadas, ter a capacidade de entender o comportamento e, ao mesmo tempo, oferecer soluções para o consumidor digital pode fazer a diferença entre um empreendimento bem-sucedido e outro, incapaz de decolar.

Um estudo inédito realizado comprovou a importância de ter projetos voltados para o ambiente digital. Segundo a pesquisa, 77% dos consumidores usam o celular para facilitar suas compras enquanto estão nas lojas.

Entre os clientes que usam os smartphones em seus processos de compras, 67% acessam os apps para checar, ativar as ofertas disponíveis e realizar suas compras. Outros 12% resgatam prêmios, 11% buscam informações mais detalhadas sobre produtos e 10% utilizam os aplicativos para agendar a passagem no caixa, evitando filas.

Os aplicativos se tornaram fundamentais para os negócios da empresa. Os usuários de apps são mais assíduos do que os outros consumidores, visitando as lojas o dobro de vezes na comparação com os que ainda não usam a tecnologia. Além disso, os consumidores digitais da rede têm um ticket médio 10% maior na comparação com o cliente que não é adepto dos aplicativos.

Se vão mais vezes às lojas e gastam valores médios superiores ao dos clientes não conectados, não é surpresa que os consumidores digitais se tornaram uma fonte de receitas vital. Em 2018, as vendas para clientes usuários dos aplicativos somaram R$ 6,5 bilhões. Se os apps formassem uma empresa, ela estaria entre as 15 maiores varejistas do país.

Além de proporcionar bons resultados financeiros, a tecnologia permite às empresas conhecerem melhor os seus clientes. A partir da análise de dados, é possível identificar e entender melhor os hábitos de consumo e, assim, direcionar suas ações.

O levantamento detectou, por exemplo, que 34% de seus clientes fidelizados compram os chamados “alimentos de indulgência”, como salgadinhos e sobremesas, enquanto 21% têm hábitos saudáveis. De posse dessas informações, a empresa pode lançar promoções ou oferecer produtos específicos de acordo com o perfil do cliente.

Os bons negócios gerados pelo consumidor digital têm levado as empresas a investir em novas frentes. Ao comprar no e-commerce, o cliente recebe as compras de supermercado no mesmo dia, em até quatro horas. Podem ser adquiridos produtos como alimentos e bebidas, itens de higiene e limpeza, acessórios automotivos e artigos para organização da casa.

Fonte: ABIMAPI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.