Tudo sobre o colesterol.

shutterstock_124259665

Colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente no corpo humano e tem várias funções como construção e reparo das células, produção de hormônios sexuais e auxílio na digestão. Vale lembrar que 70% do colesterol é produzido pelo nosso próprio organismo – no fígado – enquanto que os outros 30% vêm da alimentação.

O colesterol só está presente em alimentos de origem animal (carnes, ovos, leite e derivados, frutos do mar, etc.). Existem dois tipos principais de colesterol: o bom (HDL) e o mau (LDL). O LDL transporta o colesterol do fígado para as células. Se estiver elevado, acumula-se nas paredes das artérias, impedindo a passagem do sangue. Para um coração saudável, devemos manter o nível do LDL baixo. Já o HDL transporta o colesterol até o fígado onde posteriormente é eliminado. Funciona como um sistema de limpeza nas artérias. O HDL ajuda a manter a saúde do coração e o melhor é manter seu nível alto por meio do consumo de gorduras poli-insaturadas, presentes em óleos vegetais como azeite, óleo de milho e seus derivados, como creme vegetal e ao praticar atividades físicas regularmente.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, os níveis ideais de colesterol no sangue devem ser: colesterol total: abaixo de 200 mg/dL; bom colesterol (HDL) acima de 45 mg/dL e mau colesterol (LDL) abaixo de 130 mg/dL.

O excesso de colesterol que não for eliminado pelo fígado é depositado na parede das artérias, formando placas de gordura que podem “entupir” essas artérias e dificultar a passagem do sangue, aumentando o risco de infarto e derrame. Para reduzir a ingestão de colesterol, diminua o consumo de vísceras (fígado, miolo, miúdos), leite integral e seus derivados (queijo, manteiga, creme de leite), biscoitos amanteigados, croissants, folhados, sorvetes cremosos, embutidos (salsicha, linguiça, bacon, torresmo, banha de porco), frios (presunto, salame, mortadela), pele de aves, frutos do mar (camarão, ostra, marisco, polvo, lagosta). O colesterol alto pode ser modificado e controlado com alimentação equilibrada e prática regular de atividade física.

Fonte: http://www.ameocoracao.com.br/

Suco de laranja contra o colesterol.

shutterstock_83253790

Em estudo realizado foi investigado o efeito do consumo habitual de suco de laranja no perfil dos lípides e lipoproteínas em homens e mulheres normolipidêmicos. Todos os voluntários consumiram 750mL/dia de suco de laranja durante 60 dias. Variáveis bioquímicas como perfil lipídico, apolipoproteínas, glicose, paraoxonase1 e o tamanho de HDL foram medidas antes e após o período de suplementação com suco de laranja. Também foram realizadas medidas antropométricas e inquéritos dietéticos. O consumo crônico de suco de laranja reduziu significativamente o colesterol total e o LDL-C nos homens e nas mulheres. O HDL-C e a apoA-I também diminuíram, refletindo a redução do colesterol total. Porém, os triacilgliceróis, apo B, PON1, tamanho da HDL, IMC, gordura corporal e circunferência abdominal não foram modificados com o tratamento com suco de laranja. Neste estudo, mostrou-se que o suco de laranja apresenta propriedade redutora sobre o colesterol, e foi sugerido que a associação dos flavonóides cítricos com a vitamina C previne o estresse oxidativo e o desenvolvimento da aterosclerose.

Fonte: Revista Scielo de Nutrição
http://www.scielo.br