Mas afinal, o que são alimentos funcionais?

Imagem

Mas afinal, o que são alimentos funcionais?

O conceito de alimentos funcionais surgiu no Japão no meio dos anos 1980, estes alimentos demostravam algum benefício fisiológico ou na função de reduzirem riscos de doenças crônicas não transmissíveis (diabetes, Hipertensão arterial, Colesterol elevado, etc).  São alimentos simples, que fazem parte do nosso cotidiano e que possuem princípios ativos capazes de auxiliar na promoção da saúde do individuo como um todo.

Continuar lendo

Alimentos Funcionais.

shutterstock_170754209

São aqueles alimentos que contêm substâncias ou nutrientes que forneça beneficio à saúde, seja como prevenção ou tratamento de doenças.

De maneira geral, os alimentos funcionais são considerados promotores de saúde e podem estar associados com a diminuição dos riscos de algumas doenças crônicas.

Como isso pode ocorrer?

Isso ocorre porque em sua composição são encontrados compostos bioativos, capazes de atuar como moduladores dos processos metabólicos, prevenindo o surgimento precoce de doenças degenerativas. Dessa forma, está cada vez mais claro, que existe uma relação entre os alimentos que consumimos e nossa saúde.

Onde são encontradas essas substâncias bioativas?

Essas substâncias são encontradas em hortaliças, grãos e leite fermentado. Essas substâncias também apresentam funções antioxidantes e/ou reguladoras presentes nos pigmentos ou outros compostos químicos de sua composição.

Como podemos classificar os alimentos funcionais?

Os alimentos funcionais são classificados da seguinte maneira:

Alimentos geneticamente modificados em algum nutriente para desempenhar alguma função fisiológica específica, com benefícios sobre à saúde. 
Matéria – prima de origem vegetal 
Alimentos processados sem adição de ingredientes 
Alimentos processados com ingredientes adicionados, sendo este último grupo muito questionado, com muitos autores preferindo classificar essa gama de produtos como fortificados ou enriquecidos e não como funcional.

O que são fitoquímicos?

No organismo humano possuem a capacidade de ativar o código genético na emissão de células de alta potencialidade de energia biológica, causada pela ação na eletrofisiologia humana, redistribuindo a energia biológica fabricada pelo corpo. Ajudam a incrementar a energia no núcleo das células, de maneira que possam funcionar com maior eficiência contribuindo na restauração de moléculas que estruturam o corpo.

O processo de ativação é o resultado de combinações exclusivas e balanceadas de micronutrientes extraídos das células vegetais vivas.

Fonte: http://www.rgnutri.com.br