Consumo de frutas e vegetais reduz risco de morte por diversas causas.

Comer no mínimo sete porções de frutas e vegetais por dia reduz o risco de morrer por qualquer causa e em qualquer idade em 42%. Essa é a conclusão de um estudo publicado nesta segunda-feira no periódico Journal of Epidemiology & Community Health, o primeiro a relacionar a quantidade de consumo desses alimentos com diversas causas de óbito, tais como câncer e doenças no coração.

A análise feita por pesquisadores da Universidade College London, na Inglaterra, que apuraram os hábitos alimentares de 65 226 pessoas entre 2001 e 2013 e descobriram que, quanto mais frutas e vegetais elas comiam, menos chance de morrer tinham. Ingerir pelo menos sete porções reduziu o risco de morte por câncer e doenças do coração em 25% e 31%, respectivamente. Os cientistas também concluíram que os vegetais são mais benéficos à saúde do que as frutas (uma porção por dia diminuiu o risco em 16%, ante 4% da fruta).

Para aqueles que comeram de uma a três porções de frutas e vegetais por dia, o risco de óbito por qualquer causa caiu em 14%. A probabilidade diminuiu à medida que o consumo aumentou: 29% de três a cinco porções, 36% de cinco a sete porções e 42% de sete ou mais porções. Para chegar a esses dados, os estudiosos levaram em conta sexo, idade, tabagismo, classe social, índice de massa corpórea, nível de escolaridade, frequência de atividade física e ingestão de álcool.

“As pessoas não precisam se sentir obrigadas a alcançar sete porções. É sempre benéfico consumir frutas e vegetais, em qualquer quantidade. No nosso estudo, até os que comeram de uma a três porções tiveram resultados significativos”, diz Oyinlola Oyebode, líder do estudo.

Alimentos que favorecem o sistema imunológico:

Captura de Tela 2014-04-09 às 15.13.15

Captura de Tela 2014-04-09 às 15.13.30

Captura de Tela 2014-04-09 às 15.13.41

Captura de Tela 2014-04-09 às 15.13.51

Captura de Tela 2014-04-09 às 15.14.04

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude

Adesão de recomendações nutricionais pode prevenir câncer de mama.

shutterstock_120973240

Pesquisa publicada na revista Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention demonstrou que houve redução de 60% no risco de desenvolvimento de câncer de mama em mulheres que aderem às recomendações sobre “Alimentos, Nutrição, Atividade Física e Prevenção de Câncer”, da World Cancer Research Fund e American Institute for Cancer Research (WCRF/AICR).

O objetivo do estudo foi investigar se a adesão das recomendações da WCRF/AICR, publicadas em 2007 para a prevenção do câncer, por mulheres na pós-menopausa, está associada à redução da incidência de câncer de mama.

Foram incluídas 30.797 mulheres na pós-menopausa, com idades entre 50-76 anos, sem histórico de câncer de mama, que foram acompanhadas durante 6,7 anos. Durante esse período, as participantes preencheram questionários que avaliavam a aderência de seis recomendações da WCRF/AICR (2007):

1-GORDURA CORPORAL: Seja o mais magro quanto possível dentro dos limites normais de peso corporal.

2-ATIVIDADE FÍSICA: Mantenha-se fisicamente ativo como parte da rotina diária.

3-ALIMENTOS E BEBIDAS QUE PROMOVEM O GANHO DE PESO: Limite o consumo de alimentos com alta densidade energética e evite bebidas açucaradas.

4-ALIMENTOS DE ORIGEM VEGETAL: Consuma principalmente alimentos de origem vegetal.

5-ALIMENTOS DE ORIGEM ANIMAL: Limite o consumo de carne vermelha e evite carnes processadas.

6-BEBIDAS ALCOÓLICAS: Limite o consumo de bebidas alcoólicas.

Os pesquisadores observaram que o risco de câncer de mama foi reduzido em 60% nas mulheres que seguiram pelo menos cinco recomendações, em comparação com aquelas que não seguiram nenhuma (p<0,001). As análises estatísticas sugeriram que essa redução foi mais evidente para as recomendações relacionadas com a gordura corporal (mulheres com índice de massa corporal entre 18,5 e 24,9 kg/m2), alto consumo de alimentos vegetais (consumo de pelo menos cinco porções de frutas e/ou vegetais sem amido e também pelo menos uma porção de grãos integrais e/ou legumes por dia) e baixo consumo de bebidas alcoólicas.

“Este estudo é o primeiro a examinar a adesão às recomendações de prevenção do câncer da WCRF / AICR relacionados à gordura corporal, dieta e atividade física com uma redução substancial no risco de desenvolvimento de câncer de mama na pós-menopausa”, concluem os autores.

Fonte: http://www.nutritotal.com.br