Bebidas açucaradas são alvo de debate

Imagem

Bebidas açucaradas são alvo de debate

O Ministério da Saúde vai apresentar uma proposta para aumentar a taxação de bebidas açucaradas, como sucos e refrigerantes. A equipe técnica já realizou um primeiro levantamento sobre a carga tributária do setor e agora se dedica a ouvir grupos envolvidos, como o setor de alimentos e associações que lutam por melhoria dos hábitos alimentares de brasileiros.

Continuar lendo

Uma nova dieta sem restrições está virando tendência

Imagem

Uma nova dieta sem restrições está virando tendência

Muitos acreditam que para perder peso é necessário eliminar completamente o consumo de carboidratos. No entanto, essa prática nem sempre funciona a longo-prazo: a privação de um grupo alimentar faz a maioria das pessoas voltar à estaca zero, desistindo da dieta. “Abordagens restritivas não são sustentáveis”, disse Paul Salter, nutricionista esportivo e especialista em emagrecimento, em entrevista.

Continuar lendo

O consumidor brasileiro é engajado?

Imagem

O consumidor brasileiro é engajado?

Os brasileiros aparecem em segundo lugar em ranking produzido pela pesquisa O consumidor conectado: compreendendo a jornada para o engajamento, conduzida pela Affinion, líder mundial em engajamento e fidelização de clientes, em parceria com a Oxford Brookes University.

Continuar lendo

Famílias brasileiras voltam às compras!

Imagem

Famílias brasileiras voltam as compras!

O consumo das famílias esboçou reação entre abril e junho, após nove trimestres de queda, e ajudou a impulsionar o crescimento de 0,2% da economia brasileira no segundo trimestre, segundo dados do IBGE.

Continuar lendo

Impressão 3D pode ajudar a indústria alimentícia, mas como?

Imagem

Impressão 3D pode ajudar a indústria alimentícia, mas como?

O crescimento populacional das próximas décadas trará à tona um debate fundamental: como alimentar de forma sustentável uma população que em cerca de 35 anos irá atingir a marca de 10 bilhões?  De acordo com dados da FAO/ONU (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), entre 1961 e 2013 o Índice de Produção de Alimentos praticamente quadruplicou, enquanto no mesmo período o percentual de terras para agricultura permaneceu praticamente o mesmo ao redor do mundo.

Continuar lendo

Curiosidades e mais curiosidades!

Postaremos no blog, alguns vídeos do canal da Marina Gorga no youtube, que traz várias curiosidades sobre nutrição. É super interessante e vale a pena conferir!

Fonte: http://nutricionario.com/

Nutricionista Marina Gorga

Tudo sobre o colesterol.

shutterstock_124259665

Colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente no corpo humano e tem várias funções como construção e reparo das células, produção de hormônios sexuais e auxílio na digestão. Vale lembrar que 70% do colesterol é produzido pelo nosso próprio organismo – no fígado – enquanto que os outros 30% vêm da alimentação.

O colesterol só está presente em alimentos de origem animal (carnes, ovos, leite e derivados, frutos do mar, etc.). Existem dois tipos principais de colesterol: o bom (HDL) e o mau (LDL). O LDL transporta o colesterol do fígado para as células. Se estiver elevado, acumula-se nas paredes das artérias, impedindo a passagem do sangue. Para um coração saudável, devemos manter o nível do LDL baixo. Já o HDL transporta o colesterol até o fígado onde posteriormente é eliminado. Funciona como um sistema de limpeza nas artérias. O HDL ajuda a manter a saúde do coração e o melhor é manter seu nível alto por meio do consumo de gorduras poli-insaturadas, presentes em óleos vegetais como azeite, óleo de milho e seus derivados, como creme vegetal e ao praticar atividades físicas regularmente.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, os níveis ideais de colesterol no sangue devem ser: colesterol total: abaixo de 200 mg/dL; bom colesterol (HDL) acima de 45 mg/dL e mau colesterol (LDL) abaixo de 130 mg/dL.

O excesso de colesterol que não for eliminado pelo fígado é depositado na parede das artérias, formando placas de gordura que podem “entupir” essas artérias e dificultar a passagem do sangue, aumentando o risco de infarto e derrame. Para reduzir a ingestão de colesterol, diminua o consumo de vísceras (fígado, miolo, miúdos), leite integral e seus derivados (queijo, manteiga, creme de leite), biscoitos amanteigados, croissants, folhados, sorvetes cremosos, embutidos (salsicha, linguiça, bacon, torresmo, banha de porco), frios (presunto, salame, mortadela), pele de aves, frutos do mar (camarão, ostra, marisco, polvo, lagosta). O colesterol alto pode ser modificado e controlado com alimentação equilibrada e prática regular de atividade física.

Fonte: http://www.ameocoracao.com.br/